[ editar artigo]

Precisamos aprender a respeitar nosso tempo

Precisamos aprender a respeitar nosso tempo

A gente nasce e cresce com a ideia de que deve estar sempre em movimento, trabalhando, fazendo algo que agregue ou que seja produtivo. Claro que é muito importante estar em movimento, se a gente não fizer algo, ficar estagnado, nada vai mudar e não vamos crescer. Porém essa visão de que temos que estar dispostos a fazer algo produtivo 24 horas por dia às vezes pode causar ansiedade e uma autocobrança infundada. 

Eu acredito muito que a gente viva a partir de ciclos, tem dias que acordamos e estamos preparadas para enfrentar tudo que entrar em nosso caminho, somos super produtivas e fazemos tudo que está na agenda. Já em outros dias, tudo fica pesado, não saímos do chão e parece que as coisas não andam, e é exatamente nesses dias que a ansiedade e cobrança aumentam e pioram tudo. Aprendemos que devemos ser produtivos e úteis, mas não aprendemos nada sobre nos respeitar, respeitar nosso tempo e momento que estamos vivendo. Se não conseguimos fazer algo, já sentimos aquela sensação de invalidez, baixa autoestima e impotência, o que só acaba piorando o quadro. 

Só porque o dia não rendeu não significa que não servimos para nada ou que somos imprestáveis, nunca é tarde para aprender a valorizar nosso tempo e nosso momento pessoal. Pode parecer difícil, e realmente é, ficar consciente do que estamos sentindo e respeitar isso, mas é extremamente necessário se quisermos nos sentir bem emocionalmente.

Reconhecer nossas fraquezas e dias ruins, é necessário para podermos aproveitar os dias bons e que nos sentimos maravilhosas e produtivas. 

Nesse momento, em que grande parte das pessoas está em casa, trabalhando de forma remota, parece que este sentimento cresceu ainda mais. Temos que estar sempre disponíveis para tudo, já que estamos em casa, temos que fazer tudo, mesmo que seja de forma mediana. E é esse pensamento que nos prejudica, as formas de trabalho estão mudando, e devemos repensar como vemos a nossa relação com ele. É importante perceber que muito do que era feito em oito horas diárias de trabalho, pode ser muito bem feito em três ou quatro horas bem aproveitadas. 

O que quero dizer com tudo isso, é que precisamos, antes de tudo, nos conhecer, saber o que sentimos e ficar conscientes de nossos sentimentos. Aprender a nos respeitar, só trará benefícios tanto pessoal como profissional.

COMUNIDADE EFEITO ORNA
Isadora Dezorzi Gerevini
Isadora Dezorzi Gerevini Seguir

Uma estudante de jornalismo que gosta de escrever sobre quase tudo, e nunca conseguiu definir o que quer ser, porque quer ser muitas coisas.

Ler conteúdo completo
Indicados para você