[ editar artigo]

Descobrindo o Slow Media

Descobrindo o Slow Media

Atendendo a um chamado de socorro de todos que não se encaixam mais nesse jeito quadrado de se comunicar, o Slow Media traz uma forma mais consciente, e humana de gerar conexão.

O Slow living foi minha primeira inspiração para escrever esse blog, mas ao longo do caminho um outro movimento ganhou o meu coração: O Slow Media.

Já faz muito tempo que eu havia decidido que queria fazer algo diferente do que vinha fazendo até então. Eu amo ser publicitária, e toda a magia criativa que tem nesse universo, mas ter uma agência não era mais algo que fazia sentido.

Por vezes eu queria fazer algo completamente diferente, por vezes eu queria apenas ajustar a rota, e foi em meados de 2019 que comecei a estudar sobre Branding Pessoal, fiz um curso, li livros, pesquisei, estudei e pensei em seguir ensinado sobre isso, até que comecei a questionar tantas coisas, que no começo de 2020 mudei completamente de rumo, e retomei meus estudos sobre óleos essenciais, meditação e bem estar.

Bom agora você deve tá me achando bem louca né? Pois é, a verdade é que não tenho medo de mudar e recomeçar, porque meu objetivo maior é me conectar com algo que faça meus olhos brilharem e meu coração pulsar mais forte. O meu projeto no universo holístico durou até dezembro de 2020, e foi bem produtivo, conheci muitos profissionais incríveis, ajudei algumas pessoas e fiz uma enorme jornada de autoconhecimento.

Em janeiro de 2021 eu estava literalmente exausta de produzir tanto conteúdo, as coisas não estavam fluindo. Esse processo tava drenando as minhas energias, e foi aí que voltei a me questionar.

O que eu realmente queria compartilhar com o mundo? Qual a marca eu queria deixar? Como unir a minha paixão pela Comunicação e uma vida em equilíbrio?

Nada fazia muito sentido naquele momento, até que durante mais uma busca por algo que me inspirasse e ajudasse, acabei esbarrando em um termo em inglês que chamou muito a minha atenção: Slow Living.

E foi aí que tudo mudou, eu já contei a minha jornada pelo Slow Living nesse outro post e de forma resumida todas as ideias que eles trazem preenchiam metade do que eu queria trazer em um único modelo de negócio. A minha busca de como unir a comunicação a isso tudo continuou, até que encontrei o termo Slow Media e tudo se encaixou!

Ufa! Finalmente encontrei algo que colocava em palavras tudo aquilo que estava sentido! Agora eu sabia que muitas e muitas outras pessoas também queriam viver em seu próprio ritmo, produzindo uma comunicação leve, e assertiva. Eu não precisava mais compactuar com uma produção insana de conteúdos que me fazia odiar aquilo que no fundo eu amava fazer. E isso foi libertador!

Um caos de informação. É assim que vivemos hoje.

Do momento em que acordamos até voltarmos a cama no final do dia, somos inundados por milhares e milhares de informações.

Para alguns isso já se tornou um "mal necessário" , para outros a sensação é de completo sufocamento, e é aí que surge o Movimento Slow Media. Atendendo a um chamado de socorro de todos que não se encaixam mais nesse jeito quadrado de se comunicar, o Slow Media traz uma forma mais consciente, e humana de gerar conexão. Esse movimento traz mais autenticidade e presença para a forma como criamos, divulgamos e consumimos a informação.

Mas afinal o que é o Slow Media?

A proposta desse movimento foi publicada em forma de manifesto e separei aqui um trecho que explica um pouco desse movimento:

Como o “Slow Food”, o Slow Media não diz respeito ao consumo rápido, mas a escolha dos ingredientes conscientemente e ao preparo de forma concentrada. As mídias lentas são acolhedoras e hospitaleiras. E gostam de compartilhar.

O Slow Media se divide em três categorias: Slow Communication, Slow Journalism e Slow Marketing.

Explicar toda a proposta desse manifesto deixaria esse post ainda maior, mas pouco a pouco vou compartilhar e detalhar mais afundo cada um dos principais pontos que ele traz:

  • é uma contribuição para a sustentabilidade;

  • promove monotarefa;

  • visa à perfeição (melhoria contínua);

  • cuida de produção, aparência e conteúdo de qualidade;

  • atrai prosumers em vez de consumers;

  • é discusivo e dialógico;

  • respeita os usuários/leitores;

  • é atemporal;

  • emana uma “aura especial”;

  • convoca a confiança e trabalha por credibilidade.

(Fontes: desacelerasp.com.br e The Slow Media Manifesto)

Eu deixo aqui o meu convite, para você que também se sente exausta de produzir e consumir tanta informação, a visitar mais vezes esse meu cantinho digital, porque de verdade eu espero te inspirar a seguir por esse caminho mais leve e tranquilo de se comunicar.

COMUNIDADE EFEITO ORNA
Isabelly Sa'ar
Isabelly Sa'ar Seguir

Olá eu me chamo Isabelly Sa'ar, sou publicitária, bailarina, empresária, amo escrever e por isso criei um blog, onde falo sobre atitude, comportamento, inspirações e poder pessoal.

Ler conteúdo completo
Indicados para você